O Sorriso Difícil do Sr. João #ParabénsMafalda

SaoCamilo (148)

“Mafalda, Aurora e Charlene estavam animadíssimas, visitando e alegrando o corredor do Hospital São Camilo. Ao sair de um quarto, onde conheceram uma senhora simpática, que era professora e contou muitas histórias de seus antigos alunos, era a vez de encontrar o Sr. João*, do quarto ao lado. Sabendo disso, a enfermeira do andar disse:

                – Nossa, vocês vão no seu João? Boa sorte… Não consegui arrancar um sorriso dele, vão lá e vejam se vocês conseguem.

Apesar dessa informação, as palhaças estavam confiantes e nada abalava elas naquele momento. Seguiram o rumo, chegando ao quarto temido pelas enfermeiras. A cuidadora do paciente disse para irem entrando. Chegando, lá estava ele, Sr. João, sentadinho na poltrona. A primeira pergunta foi da Aurora:

                – Em uma escala de 0 a 10, quanto o senhor está satisfeito? 8?

                -Não, 8 é muito. – respondeu o bravo senhor.

                – 4? – tentou Mafalda.

                – 4 é muito pouco. Estou 6, vai!

                – Ah, Sr. João, será que a gente consegue subir para 8 essa escala?

                – Hm, vamos ver. – desafiou o paciente, com um ar meio debochado.

                – Sr. João, o que o senhor quer que a gente faça? Vou lhe dar as opções: 1- a gente canta “Marinheiro Só”, 2- a gente canta “Minha Sabiá” ou 3-  a Charlene dança tango, a Mafalda salsa ou eu samba? – perguntou a palhaça Aurora.

O senhor, com aquela cara meio de insatisfeito, escolheu que cantassem “Marinheiro Só”.

Começou a melodia e com uma mexida ou outra no lábio, Sr. João, surpreendentemente, acompanhava o ritmo.

‘Eu não sou daqui (Marinheiro, só!)

Eu não tenho amor (Marinheiro, só!)

Eu sou da Bahia (Marinheiro, só!)

De são salvador (Marinheiro, só!)

Lá vem, lá vem (Marinheiro, só!)

Como ele vem faceiro (Marinheiro, só!)

Todo de branco (Marinheiro, só!)

Com o seu bonezinho (Marinheiro, só!)’

Ao terminar, ele contou para as palhaças que cantava essa música na infância e até bateu palmas pra elas!

                – Oba! Conseguimos palmas e um sorriso meio inibido do Sr. João!  – disse Charlene, Mafalda e Aurora.

                – E aí, conseguimos subir para 8? – Mafalda, cheia de curiosidade, resolveu perguntar.

                – É… Sim, conseguiram! – respondeu o não-mais-carrancudo Sr. João.

Muito ambiciosas, as palhaças resolveram propor:

                – Hmmm, o que temos que fazer para aumentar isso para 10? Será que a gente consegue?

                – Acho que sim, vamos tentar!

A sugestão para o próximo jogo era adivinhação de profissões, já que Sr. João queria tanto saber o que faziam. Com poucas dicas e depois de chutar algumas vezes, o paciente conseguiu acertar a profissão de cada palhaça. E a questão que não calava era:

- E agora??? Conseguimos um 10?

(silêncio misterioso)

- Conseguiram! – concluiu, enfim, o grande Sr. João

E as três comemoraram:

- AEEEEE, CONSEGUIMOS O 10!!! CONSEGUIMOS!!!

Depois da comemoração com volta olímpica, iniciou-se a despedida ao som de uma música de despedida e foi lindo, mais uma vez! Naquele embalo de missão cumprida, Mafalda, Charlene e Aurora se despediram e saíram cantando.”

História contado por: Mayara Emanuelle.
Vivenciada por: Mafalda, Charlene e Aurora.

O que achou dessa história? Conta pra gente no nosso Facebook @NarizesPlantao e no nosso Instagram @narizesdeplantao_ 

 

*nome fictício

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>