O Grande Quarto de Gustavo #ParabénsJudith

judth

“Judith, Malavazzi e Aurora bateram em uma porta.

Judith deu uma olhada e estava tudo meio escuro e notou que havia um longo corredor para chegar até o final do quarto.  De repente, eles ouviram um menino chamar:

- Eu to aqui!

Malavazzi, prontamente, perguntou :

- Aqui aonde?!

 -Eu to aqui! – o garoto respondeu.

Então, Judith resolveu perguntar:

- Mas, pra chegar aí, tem que ir pra onde, mais pra direita ou mais pra esquerda?

- Pra direita, vira à direita! – orientou o menino.

Malavazzi perguntou quem o menino queria que entrasse primeiro: Judith, Aurora ou ele mesmo.  E o pequeno respondeu que o queria primeiro. O palhaço, então, disse

- Então tá bom, eu to indo!

E lá se foi, mas não encontrou o menino. Enquanto o garoto ia dando as instruções, Malavazzi procurava mas não o achava, e o menino sempre falando “Eu to aqui!”, até que em uma das instruções, ele finalmente encontrou o garoto!  Ufa! Ele tava lá mesmo. Perguntou quem ele queria que entrasse em seguida e ele disse que queria a Judith.

Judith foi andando e dessa vez o menino foi mais preciso em suas instruções e disse que estava em cima da cama! A palhaça foi toda feliz na direção de uma espécie de cama-poltrona com uma coberta, mas o menino não estava lá. E a voz continuava:

- Eu to aqui, em cima da cama!

Judith estava confusa e repetia:

- Não tá não, eu não to te vendo! Eu não to louca! Eu não to te vendo!

Até que o menino falou pra ela virar à direita e ela o encontrou. Ufa!

Agora era a vez de Aurora, que vinha de loooooooonge, com seus pequenos passos, e parecia que não ia chegar nunca… mas finalmente chegou. Ufa!

Pronto, os três palhaços estavam lá e haviam conseguido passar pelo quarto. Agora era a hora de ir embora. O menino foi bem claro em suas instruções:

- Vira a direita na porta!

E lá foram os três palhaços até uma porta e viraram à direita. Quando chegaram lá, repararam que tinha chuveiro, privada e descarga…

- Ô Gustavo*, tem alguma coisa errada, porque aqui tem privada! -perguntou um dos palhaços.

- Aí não é a porta de saída, é o banheiro! – revelou o garoto, rindo.

Os três saíram do banheiro e ele os ajudou explicando onde era a porta certa e apontando com o dedo, formando uma espécie de linha invisível para que a Aurora a seguisse. Chegando lá, Aurora gritou:

- Gente, tem uma porta aqui!!

Judith então a seguiu, com a ajuda de uma enfermeira que havia entrado no quarto; ela foi direcionando o andar torto de Judith.

- Aqui é a porta mesmo!! – gritou a segunda palhaça.

Malavazzi foi por último, confirmando a existência da porta.

Os três se uniram para abrir a porta, mas ela estava muito pesada e eles não eram fortes o suficiente para abri-la. Gustavo prontamente gritou que iria ajuda-los:

-Espera, eu to indo!!

Chegou até os três palhaços e, com uma sutileza e força natural, abriu a porta tranquilamente.

Os palhaços saíram agradecidos.”

História contado por: Bruna Diniz.
Vivenciada por: Judith, Malavazzi e Aurora.

O que achou dessa história? Conta pra gente no nosso Facebook @NarizesPlantao e no nosso Instagram @narizesdeplantao_ 

 

*nome fictício

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>